• Fundação José de Paiva Netto

Mude os hábitos que prejudicam o meio ambiente

Atualizado: 20 de set. de 2021

ções simples fazem a diferença para o mundo



O meio ambiente pede ajuda. Diante do cenário alarmante apresentado no último e considerado o mais importante relatório divulgado desde 2014 pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, IPCC, da Organização das Nações Unidas – ONU, devemos mudar nossas ações.


Não podemos apenas nos surpreender com os eventos extremos que estão ocorrendo em todo o planeta como inundações, queimadas, temperaturas máximas onde o frio era predominante, secas extremas em alguns lugares e intensas enchentes em outros.

Esses fenômenos que causam destruição e mortes são reflexo do aquecimento global pelo acúmulo de gases como o dióxido de carbono (CO2), o metano (CH4) e outros na atmosfera emitidos em quantidade excessiva há pelo menos 150 anos. Desde a Revolução Industrial, na prática, esses eventos ocorrem por causa da atividade humana sem limites, deixando o mundo a um passo de entrar em um colapso climático.


Schutterstock

Em entrevista à Super Rede Boa Vontade de Rádio, o coordenador de comunicação do Observatório do Clima, Cláudio Ângelo, destacou que hábitos simples podem ser adotados no dia a dia para ajudar no controle do aquecimento global.

Para o especialista, pequenas ações são importantes e precisam ser acompanhadas de engajamento e coletividade: “as mudanças de comportamento precisam ser encaradas como um movimento que esteja em sintonia com um propósito maior, de preservação. É como o funcionamento de um relógio, se as peças não estiverem fluindo na mesma sintonia, o relógio não vai funcionar. Com os hábitos também: é preciso estar engajado no todo, tentar levar essas ações de casa para a vizinhança, para o bairro”.

Confira, abaixo, dicas que separamos para te ajudar na preservação do meio ambiente:

1. Tenha uma dieta sustentável e diversificada

Shutterstock

Conforme a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), um cardápio sem carne é mais sustentável, devido a quantidade de recursos naturais utilizados na pecuária. Ou seja, substituir a carne por leguminosas como feijão, lentilha ou ervilha é uma atitude que polui menos e incentiva a produção local de alimentos.

De acordo com Cláudio Ângelo. “A pecuária no Brasil é a principal atividade causadora de emissão de gases de efeito estufa na atmosfera. Nosso país tem um dos maiores rebanhos bovinos do mundo, o boi emite um gás chamado metano, o animal digere o capim depois solta esse gás pela boca que é 28% mais potente em aquecer a atmosfera quando comparado com o gás carbônico. Além disso, a pecuária está ligada ao desmatamento que é feito na Amazonia e no Cerrado. O setor precisa de investimento para transformar o gás que é emitido. A tecnologia existe para isso”, destacou o representante do Observatório do Clima, em Brasília.


2. Reduza o desperdício de comida


forcechange.com

Uma recente pesquisa da Embrapa, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que o brasileiro joga fora mais de 40 quilos de comida por ano. A partir desse número, é possível calcular que o desperdício anual chega a 8,7 milhões de toneladas no país, quantia suficiente para alimentar cerca de 13 milhões de pessoas. Vale lembrar que comida desperdiçada também significa desperdício dos recursos usados em sua produção, como água e combustível para transporte.

3. Apoie os produtores locais

Segurança alimentar e mudanças climáticas são assuntos interligados. Conforme dados da Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, órgão ligado ao Ministério da Casa Civil, 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros são produzidos pelos pequenos agricultores, mesmo ocupando apenas 25% das terras cultivadas do país.

Além de usar menos agrotóxicos, ao escolher alimentos de produtores locais, você contribui para reduzir a emissão de gases poluentes, uma vez que as distâncias percorridas da propriedade rural até o consumidor são menores.

4. Use menos água


shutterstock

Nem é preciso lembrar que ações simples como banhos rápidos e fechar a torneira ao escovar os dentes ajudam a reduzir o desperdício de água, mas também existem outros hábitos que colaboram. Você sabia que para produzir um quilo de carne bovina são necessários mais de 15 mil litros de água? Ou seja, reduzir o consumo de carne também contribui para economizar de água.

5. Conserve os solos e a água

O descarte incorreto dos resíduos domésticos pode ser extremamente prejudicial ao meio ambiente. Produtos como pilhas, celulares, medicamentos e óleo de cozinha podem contaminar o solo e reservas de água. Sem falar no plástico: conforme levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb), o Brasil produz 10,5 milhões de toneladas de resíduos plásticos por ano, materiais que podem levar centenas de anos para se decompor no meio ambiente.

Uma dica é buscar em seu bairro cooperativas de reciclagem, organizações não governamentais ou empresas que realizem algum trabalho socioambiental. Muitas dessas instituições e grupos abrem as portas para trabalhos voluntários. O site do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) oferece uma lista de entidades ambientais. Entre em contato e veja se há alguma delas perto de sua casa.

+ Saiba qual é a diferença entre RECICLAR e REUTILIZAR

O representante do Observatório do Clima, em Brasília, Claudio Ângelo, reforça ainda que: “Essas pequenas ações são importantes somente se elas forem sistêmicas e não pontuais. É preciso ter a dimensão do todo e estar sensibilizado quanto à importância disso. A qualidade da água e do solo estão interligadas. Se eu contamino o solo, consequentemente, eu prejudico a qualidade da água e a vegetação”.

A hora de mudar já começou

Cada um de nós deve refletir sobre o que anda fazendo para amenizar os danos causados à nossa morada coletiva, o planeta Terra. Afinal, são as ações impensadas do ser humano que têm prejudicado a natureza.


Shutterstock

Como alerta, o jornalista e escritor José de Paiva Netto, em seu artigo "Conscientização hoje...", destaca: "Em geral, as criaturas se movem como se não houvesse amanhã. É preocupante, pois quando os efeitos da má semeadura chegam, o quadro pode ser irreversível ou acompanhado de imensos prejuízos".

Não queremos que isso aconteça. Então, é importante que cada um adote uma postura mais responsável em relação ao meio ambiente. Muitas vezes, a agressão à Natureza ocorre por meio de pequenos hábitos, mas podemos mudá-los.

Que tal começar a partir de agora?! Leia outras reportagens que o Portal Boa Vontade já tratou deste assunto:

+ONU alerta que mudanças climáticas podem ser irreversíveis

+Como ser mais sustentável e gerar menos lixo no trabalho? Veja essas dicas!

+Conheça os 3 processos básicos da reciclagem

6 visualizações0 comentário