Paixão, Suor e Graxa - A história do automobilismo brasileiro

“Imagine por um instante que você é um corredor de automóveis. Imagine enfrentar adversários, desgaste dos pneus, freios ruins. Hoje em dia é sempre bom contar com a tecnologia. Agora imagine que tudo isso acontece em 1950, 1960. Antes do Senna, antes do Piquet, antes de mim, houve um grupo de homens, pilotos, empresários, mecânicos. Bird, Marinho, Luiz Pereira Bueno, Pace e tantos outros que correram no Brasil nas décadas de 50 e 60 foram responsáveis por alguns dos capítulos mais bonitos do automobilismo brasileiro. A era romântica do nosso esporte a motor: a era da paixão, suor e graxa”.

É desta forma que o bicampeão mundial de Fórmula 1, Emerson Fittipaldi, apresenta ao fã do esporte o documentário Paixão, Suor e Graxa, produzido em parceria com a Lighthouse, em coprodução com a Michel Dubret Filmmes e Fundação José de Paiva Netto.

O longa-metragem de 72 minutos, narrado por Fittipaldi e dirigido por Michel Dubret e Alethea Miranda, presta uma homenagem aos pioneiros do automobilismo brasileiro que iniciaram as atividades da modalidade no Brasil nos anos 1950, muito antes das façanhas de Ayrton Senna, Nelson Piquet e do próprio Fittipaldi na Fórmula 1.