Fundação José de Paiva Netto faz cobertura do seminário das OSC de Anápolis

Fundação José de Paiva Netto faz cobertura do seminário das OSC de Anápolis

Na última quinta-feira, 24/09, o diretor da Fundação Escola Aberta do Terceiro Setor, Luciano Duarte Pereira e o presidente da Profis, Marcelo Henrique dos Santos assinaram Termo de Colaboração entre as duas instituições com o objetivo de fomentar a capacitação dos agentes do terceiro setor também na região centro-oeste do país.

A cerimônia de assinatura ocorreu durante o VIII Seminário das Organizações da Sociedade Civil de Anápolis, em Goiás. “Neste evento nosso objetivo foi de promover um alinhamento entre teoria e prática produzindo informações e com importantes parceiros como a Escola Aberta do Terceiro Setor, que muito nos gratifica, já estamos nos preparando para a próxima edição”, disse o presidente da Associação Nacional de Procuradores e Promotores de Justiça de Fundações e Entidades de Interesse Social, Profis.

Nos dois dias de evento, os temas apresentados foram a Lei 13.019/2014 – Alterações legislativas para prestação de contas e as relevâncias práticas da lei para as OSCs, e também Filantropia no âmbito global e os desafios para o Brasil.  Airton Grazzioli, promotor de Justiça e Curador de Fundações de São Paulo também destacou a importância do VIII Seminário e ressaltou a abrangência dele. “Estamos reunidos aqui em mais de 10 representações do Ministério Público de todo o país, além de várias organizações da sociedade civil para aprender a fazer um terceiro setor melhor e dessa forma construir uma sociedade melhor”, destacou o promotor.

“Nós discutimos nesse seminário o que queremos que seja projetado para um futuro próximo: a sociedade só se desenvolve se tiver harmonia, se as relações forem harmoniosas, e não precisa ter sempre consenso, e isso se faz com recursos privados e públicos que devem ser bem usados. E o Ministério Público está aí para ser um colaborador, para servir a sociedade nesse caminho”, destacou o procurador de Justiça do Distrito Federal e Territórios, José Eduardo Sabo Paes.

Entre os palestrantes, estiveram Juarez Domingues Carneiro, Presidente da Fundação Brasileira de Contabilidade; José Antônio de França, contador e professor da Universidade de Brasília; Airton Grazzioli, Promotor de Justiça e Procurador de Fundações de São Paulo, Laís Figueiredo Lopes, Assessora da Secretaria Geral da Presidência da República; José Eduardo Sabo Paes, Procurador de Justiça do Distrito Federal e Territórios e Alexandre Nóbrega do Amaral, Promotor de Justiça da Paraíba. E ainda, Vera Lúcia Miranda, Promotora de Justiça do Espírito Santo, Failde Soares Mendonça, Procuradora de Justiça de Alagoas. E também, Terezinha Signorini, Promotora de Justiça do Paraná; Marcos Kisil, consultor estratégico e fundador do IDIS; Savio Rui Brabo, Promotor de Justiça de Tutela da Fundações do Pará; e Luciana Machado dos Santos, Promotora de Justiça da Bahia.

Também estiveram presentes diversas autoridades, entre eles o representante do governador Marconi Perillo, Edgard Lorencini, superintendente executivo de Desenvolvimento de Assistência Social, da Secretaria Cidadã, do estado de Goiás. “Toda reunião que visa o progresso é de extrema importância. Estamos aqui para debater e conversar sobre os caminhos de avanço do Terceiro Setor para a melhoria da qualidade de vida da nossa sociedade”, destacou. Também presente o prefeito de Anápolis, João Gomes. “O papel que cumpre hoje o Terceiro Setor é fundamental para a vida da cidade, do estado e do país, e aqui no município onde a vida acontece, o terceiro setor cumpre o seu papel com maior relevância contribuindo para que a gente possa juntos construir uma cidade cada vez melhor, com qualidade de vida melhor, alcançando aqueles que nem sempre são alcançados pelas políticas públicas”, disse o prefeito.

No segundo dia do evento, foram realizadas três oficinas de especialização com os temas de captação de recursos, com o consultor Marcelo Estraviz; atualização do Sicap com Dionísio Júnior e a minuta do Decreto Regulatório da lei 13.019/2014, com a presidente da Comissão de Direito do Terceiro Setor da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás, Lívia Baylão de Morais. “Eventos como esse são vitais para a qualidade do trabalho das organizações, porque somente com o conhecimento das regras, conseguimos transitar e permear as instâncias e executar um bom trabalho”, elogiou a presidente da Comissão de Direito do Terceiro Setor da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás. O consultor Marcelo Estraviz também elogiou a iniciativa do Ministério Público de Anápolis. “Para mim é uma honra participar de um evento desse porte e poder dar uma aula sobre o tema Captação de Recursos com sala lotada. Foi uma experiência incrível, com um pessoal dedicado e interessado, a aula foi cheia de perguntas inteligentes e é muito bom ver pessoas engajadas para fazer um terceiro setor melhor para poder servir e fazer um país melhor.”

Durante o VIII Seminário das Organizações da Sociedade Civil de Anápolis também ocorreu a posse da nova diretoria da Profis, sendo o promotor Marcelo Henrique dos Santos reconduzido a mais um mandato como presidente. “Nestes eventos a sociedade consegue se empoderar, sentir-se como protagonista do processo e se ver nos exemplos e nas situações das legislações vigentes e das que virão. A sociedade ganha muito”, concluiu o promotor Marcelo Henrique.

O VIII Seminário das Organizações da Sociedade Civil ocorreu na Universidade Evangélica e foi realizado pela Associação Fundo para o Desenvolvimento do Terceiro Setor (FUNDES) e pela Associação Nacional de Procuradores e Promotores de Fundações e Entidades de Interesse Social (PROFIS).